O que é ser um fiador? Quais os riscos?

Quando falamos em alugar um imóvel, falamos também de encontrar um fiador. O fiador é uma figura muito importante no momento de firmação de contrato. Mais quais os riscos de ser um fiador? Muitas vezes, as pessoas que assumem as implicações desta negociação acabam se surpreendendo com a conduta do beneficiado.

Quer entender mais sobre o assunto? Basta ler a seguir tudo sobre o que é um fiador e quais os riscos envolvidos:

O que é ser um fiador?

O fiador é a pessoa que irá ser responsável pelas obrigações acordadas em contrato, caso a pessoa que obtiver o funcionamento não venha a cumprir com a sua parte do combinado. Considerando isso, podemos afirmar que ser um fiador implica várias questões. Quem está pensando em ser um fiador, seja de contrato de aluguel ou qualquer outro tipo de contrato, deve estar completamente certo da conduta do financiado para não acabar se decepcionado.

Quem pretende conseguir um financiamento estudantil, por exemplo, irá precisar de um fiador, como está previsto nas regras do Fies. Neste caso, o fiador terá a responsabilidade de cumprir com o contrato caso a pessoa que assinou não venha a cumprir. Para quem está considerando solicitar um financiamento estudantil, é preciso ficar atento às inscrições Fies 2019.

Quais os riscos de ser um fiador?

Ser um fiador de algum contrato implica riscos, tanto financeiros quanto judiciais. Caso os valores previstos no contrato não venham a  ser quitados, o fiador poderá ser obrigado a arcar com a divida. Na pior das hipóteses, a pessoa responsável como fiador pode até ter seus bens penhorados, se ocorrer um processo judicial, por exemplo.

No caso no fiador de imóveis, se o locatário não for condizente com a pintura, encanamento, fiação elétrica, manutenção do local e o que estiver previsto no termo de contratação, isto também passa a ser responsabilidade da pessoa que é a fiadora.

Como o fiador não precisa ter vínculo familiar algum com a pessoa beneficiado, por vezes isto pode vir a ser um problema. É preciso confiar em quem você estiver assumindo as responsabilidades e garantir mensalmente que os pagamentos estão sendo feitos.

Para evitar que situações desfavoráveis aconteçam, pense bem antes de assumir a função de fiador de um contrato. É importante também estabelecer um bom diálogo com o financiado para que nem acabe prejudicado. Não esqueça de ler o contrato para saber com que circunstâncias você está se comprometendo!

Posted in Main

Permalink

Comments are closed.