Com quanto tempo de intervalo o trabalhador pode solicitar novamente o seguro desemprego?

O seguro desemprego é muitas vezes a luz no fim do túnel de vários trabalhadores brasileiros. Com a escassez de oportunidades cada vez mais atual, é comum que seja desencadeada uma crise financeira. Para amparar o trabalhador, o seguro desemprego auxilia este funcionário com salário fixo durante determinado período.

Seguro Desemprego

O objetivo do seguro desemprego é promover assistência financeira temporal para o empregado demitido. Considerando que este foi dispensado do seu trabalho sem justa causa. Isto quer dizer, sem ter provocado de alguma forma a demissão.

O projeto é gerenciado pelo Ministério do Trabalho, e atende cinco modalidades de pagamento:

  • Seguro desemprego formal;
  • Seguro desemprego para pescador artesanal;
  • Bolsa de qualificação profissional;
  • Seguro desemprego para empregado doméstico;
  • Seguro-desemprego trabalhador resgatado.

A Caixa Econômica Federal é a agência bancária responsável por intermediar a entrega do benefício.

Quem tem direito ao Seguro Desemprego

A legislação prevê as exigências necessárias para solicitar o benefício. O empregado precisa estar dentro do público alvo:

  • Trabalhador formal e doméstico, em virtude da dispensa sem justa causa, inclusive dispensa indireta;
  • Trabalhador formal com contrato de trabalho suspenso em virtude de participação em curso ou programa de qualificação profissional oferecido pelo empregador;
  • Pescador profissional durante o período do defeso;
  • Trabalhador resgatado da condição semelhante à de escravo.

E ainda há outras condições, considerando se o trabalhador solicita o benefício na primeira ou demais vezes. O limite é de até  três pedidos.

  • Primeira solicitação: comprovar vínculo empregatício (registro em carteira de trabalho) de pelo menos 1 e 2 anos, dependendo do número de parcelas para pagamento;
  • Segundo solicitação: comprovar vínculo empregatício de pelo menos 9 meses à 2 anos, dependendo do número de parcelas para pagamento;
  • Terceira solicitação: comprovar vínculo empregatício de pelo menos 6 meses à 2 anos, dependendo do número de parcelas para pagamento.

Pedido Seguro Desemprego

A solicitação do seguro desemprego deve ser feita em um posto do Ministério do Trabalho e Emprego. O trabalhador deve agendar seguro desemprego em uma unidade do órgão.

No momento do pedido, é preciso levar os documentos necessários seguro desemprego. Como: carteira de trabalho, comprovante de pagamento salarial dos últimos 3 meses, documento de identificação e etc.

As parcelas variam de três a cinco, e são definidas conforme o perfil de cada solicitante. O valor do benefício é determinado com base nos últimos salários trimestrais do trabalhador.

Intervalo Seguro Desemprego

O trabalhador pode fazer até 3 solicitações de seguro desemprego. A carência entre cada pedido varia:

  • Primeira solicitação: no mínimo 12 meses de carteira assinada;
  • Segunda solicitação: no mínimo 9 meses de carteira assinada após a demissão anterior;
  • Terceira solicitação: no mínimo 6 meses de carteira assinada após a demissão anterior.

 

Posted in Main

Permalink

Saiba quais as principais vantagens e desvantagens de ser PJ

O mercado de trabalho se divide em duas categorias: a de Pessoas Jurídica e a de Pessoa Física. Os negócios independentes têm crescido muito e cada vez mais pessoas estão optando por este meio mais independente. Mas afinal, quais os dois lados desta atuação? Saiba a seguir quais as principais vantagens e desvantagens de ser PJ:

Vantagens

Imposto de Renda

Você deve saber que o Imposto de Renda é obrigatório e deve ser declarado anualmente. A vantagem para PJ é que o valor dele não será descontado mensalmente e ele também não pagará outras taxas referentes. Não sabe se você precisa declarar o IR? Confira o IRPF 2019 e fique por dentro de tudo!

Salário

Outro ponto positivo muito importante para quem está pensando em se tornar PJ e começar a prestar serviços, é o salário que chega a ser em 50% superior ao do trabalhador que exerce seu cargo com a carteira assinada.

Sem contar que, como você conferiu no ponto anterior, o trabalhador PJ não será descontado da maioria dos impostos da carteira de trabalho, ficando com o salário bruto muito superior a expectativa.

Seguro Desemprego

Para quem acha que trabalhar como PJ deixa o trabalhador descoberto pelas leis trabalhistas, vale lembrar que ele tem direito sim a alguns benefícios, como por exemplo o seguro desemprego.

Quando o funcionário é dispensado de seu cargo sem prestação de justa causa por parte do empregador, ele pode solicitar o recebimento do seguro, que funciona como uma auxilio temporário para quem acabou de ficar desempregado.

FGTS

Outro recurso muito importante que o PJ também terá acesso é o Fundo de Garantia do Trabalhador (FGTS). Este benefício funciona como um conta inacessível que fica disponível para o trabalhador em algumas situações.

No caso da demissão sem justa causa, o PJ também poderá ter o valor do seu FGTS liberado para saque e aproveitar este direito como o trabalhador que exerce suas funções através da carteira assinada.

Desvantagens

Risco

A independência de trabalhar como PJ pode, por vezes, ser um ponto negativo, pois já que não gera vínculo empregatício, o funcionário estará por conta própria e terá ele mesmo que lidar, assim como ser responsável, por taxas e impostos.

Tempo de contribuição

Diferente de quem atua como Pessoa Física, a Pessoa Jurídica irá precisar de muito mais tempo de contribuição para conseguir algumas regarias bancárias, como por exemplo, empréstimo, crédito na praça, entre outros recursos.

Posted in Main

Permalink

O que é o Sistema S? Quem administra?

O Sistema S não esta na ponta da linguá das pessoas, mesmo muitos já tendo passando por ele durante algum momento da sua vida em um momento de busca por qualificação profissional.

Este sistema de ensino tem como objetivo principal preparar e ajudar as pessoas para a entrada no mercado de trabalho.

Por base o sistema é formado pela organização dos setores de trabalhos mais produtivos no pais como, indústrias, comércios, agricultura, transportes e cooperativas, tais grupo oferecem gratuitamente os cursos em diversas áreas, com o intuito de terem retorno para as industrias e comércios.

Como forte aliado das empresas para a melhor capacitação dos trabalhadores, o Sistemas S pode contar com escolas, laboratórios, e centro estercológicos que estão espalhados nacionalmente.

O sistema tem um grande benefícios em redes particulares, onde consegue preços mais acessíveis do que é o oferecido normalmente, vale lembrar que as instituições do Sistema S não são públicas, mas recebem subsídios do governo.

Instituições que fazem parte do sistema S:

Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) está entre os cincos maiores centros de educação profissional do mundo e da America latina,  o mesmo é responsável por a educação profissional e industrial, e ainda presta serviços de assistência técnica e tecnológicas as empresas industriais.

Algumas das entidades responsável pela melhoria profissional que fazem parte do Sistema S, são:  Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai); Serviço Social do Comércio (Sesc); Serviço Social da Indústria (Sesi); e Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio (Senac). Veja abaixo detalhadamente

. SENAI  (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) a quem cabe a educação dos profissionais de industrias

. SESI (Serviço Social da Indústria) É responsável pela melhora da qualidade de vida do trabalhados e seus familiares

. SESC (Serviço social do comércio) Promove a qualidade de vida tanto do trabalhador como do setor do comercio e serviço.

. SENAR (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural)  É o principal responsável pela educação profissional para trabalhadores rurais.

. SESCOOP (Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo) Este sistema é responsável pelo aprimoramento e desenvolvimento de cooperativas e capacitações profissional dos que foram designados para exercerem funções técnicas e administrativas.

. SENAC (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) É responsável pela educação profissional no setor comercial. As unidades Senac tem se abrangido por diversos lugares no pais como: Senac PA, Senac SP, Senac BH, Senac RN, Senac RR.

 

Posted in Main

Permalink

5 Melhores instituições que oferecem cursos gratuitos

Com um mercado de trabalho cada vez mais exigente, não tem jeito! O profissional precisa estar preparado para atuar com qualidade em suas funções.  Quem está buscando se aperfeiçoar, deve saber que diversas instituições disponibilizam  cursos gratuitos. Você sabe quais são? Confira a seguir as 5 melhores instituições que oferecem cursos gratuitos.

Bradesco

Sabemos que o Bradesco é um dos bancos de iniciativa privada mais importantes do país e muitas pessoas gostariam de trabalhar nele. Pensando em melhor qualificar os seus funcionários, a fundação Bradesco oferta diversos cursos em suas áreas de atuação, como por exemplo, o de Estratégia de Negócios e de Fundamentos de COBIT.

O melhor é que a instituição dispõe suas formações na modalidade presencial e à distância, facilitando o aprendizado dos interessados. Vale conferir a oportunidade!

Bando do Brasil

Outra instituição financeira que oferta cursos gratuito a fim de melhorar qualidade do cenário profissional, é o Banco do Brasil. Os cursos são inteiramente gratuitos e todos oferecem certificado após a conclusão.

A instituição também dispõe da oferta de cursos online e presencial. Seja na condição de estagiária, funcionário efetivo, ou recém concursado, a formação profissional será essencial para a atuação no mercado de trabalho e na própria empresa.

SENAI

Partindo para as instituições de ensino, não é novidade que o SENAI é um dos melhores nomes do mercado ao que se refere a cursos técnicos.

O melhor é que a fundação oferta cursos gratuitos nas mais variadas áreas, de técnico em rede de computadores à técnico em segurança do trabalho.

Senac

Outra instituição que tem unidades presentes em muitos lugares de cada estado é o Senac. Os cursos do Senac são conhecidos por formar profissionais de qualidade, por isso, as vagas ofertadas são sempre muito concorridas.

É possível se inscrever nas modalidades presencial e à distância. Sem contar que os cursos disponives são sempre os mais visados no mercado de trabalho.

Sebrae

O Sebrae é uma instituição reconhecida por sua qualidade de ensino. E para quem gostaria de concluir uma formação nesta fundação, vale lembrar que o Sebrae tem um grande número de cursos disponíveis na modalidade não-presencial. Os cursos são os mais diversos e se inscrever para eles é muito simples!

Acesse o site do Sebrae da sua região e confira as vagas para cada curso. É importante também conferir o que é necessário para se inscrever, assim você poderá garantir a sua entrada em uma das melhores instituições do país!

Posted in Main

Permalink

O que é ser um fiador? Quais os riscos?

Quando falamos em alugar um imóvel, falamos também de encontrar um fiador. O fiador é uma figura muito importante no momento de firmação de contrato. Mais quais os riscos de ser um fiador? Muitas vezes, as pessoas que assumem as implicações desta negociação acabam se surpreendendo com a conduta do beneficiado.

Quer entender mais sobre o assunto? Basta ler a seguir tudo sobre o que é um fiador e quais os riscos envolvidos:

O que é ser um fiador?

O fiador é a pessoa que irá ser responsável pelas obrigações acordadas em contrato, caso a pessoa que obtiver o funcionamento não venha a cumprir com a sua parte do combinado. Considerando isso, podemos afirmar que ser um fiador implica várias questões. Quem está pensando em ser um fiador, seja de contrato de aluguel ou qualquer outro tipo de contrato, deve estar completamente certo da conduta do financiado para não acabar se decepcionado.

Quem pretende conseguir um financiamento estudantil, por exemplo, irá precisar de um fiador, como está previsto nas regras do Fies. Neste caso, o fiador terá a responsabilidade de cumprir com o contrato caso a pessoa que assinou não venha a cumprir. Para quem está considerando solicitar um financiamento estudantil, é preciso ficar atento às inscrições Fies 2019.

Quais os riscos de ser um fiador?

Ser um fiador de algum contrato implica riscos, tanto financeiros quanto judiciais. Caso os valores previstos no contrato não venham a  ser quitados, o fiador poderá ser obrigado a arcar com a divida. Na pior das hipóteses, a pessoa responsável como fiador pode até ter seus bens penhorados, se ocorrer um processo judicial, por exemplo.

No caso no fiador de imóveis, se o locatário não for condizente com a pintura, encanamento, fiação elétrica, manutenção do local e o que estiver previsto no termo de contratação, isto também passa a ser responsabilidade da pessoa que é a fiadora.

Como o fiador não precisa ter vínculo familiar algum com a pessoa beneficiado, por vezes isto pode vir a ser um problema. É preciso confiar em quem você estiver assumindo as responsabilidades e garantir mensalmente que os pagamentos estão sendo feitos.

Para evitar que situações desfavoráveis aconteçam, pense bem antes de assumir a função de fiador de um contrato. É importante também estabelecer um bom diálogo com o financiado para que nem acabe prejudicado. Não esqueça de ler o contrato para saber com que circunstâncias você está se comprometendo!

Posted in Main

Permalink

5 Melhores empresas públicas para se trabalhar

Muitos desejam se tornar funcionário de uma empresa pública, por isso reunimos hoje as 5 melhores empresas públicas para que você conheça melhor cada uma delas. Continue acompanhando e confira o motivo pelo qual essas empresas foram selecionadas como as melhores empresas públicas para se trabalhar.

Diversos fatores são responsáveis por selecionar uma empresa como uma entre as melhores para se trabalhar, a seguir veremos alguns deles.

Melhores empresas públicas para se trabalhar

Muitos brasileiros desejam ser aprovados em um concurso público para trabalhar em empresas como o Ministério Público Federal.

Esse tipo de serviço público garante ao concursado maior segurança em relação a sua posição profissional, além de benefícios que não se tem em uma empresa privada.

A seguir reunimos as melhores empresas públicas para se trabalhar, confira quais são:

Ministério Público Federal (MPF)

O MPF (Ministério Público Federal) é o órgão responsável por defender os direitos dos cidadãos frente ao Tribunal Federal, de Justiça, Regional, entre outros.

A missão desse órgão é promover a justiça, na defesa do estado democrático de direito e o bem da sociedade.

Muitas pessoas se preparam por anos para um concurso junto a esse órgão, e um entre os motivos é o fato da organização possuir hoje um índice de 100% de recomendação.

Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT)

A segunda empresa que destacamos é o Tribunal de Justiça do Distrito Federal, um órgão público que se destaca por qualidades como:

  • Alto grau de aprendizagem em relação aos atendimentos jurídicos;
  • Liberdade para desenvolver o trabalho;
  • Horários flexíveis;
  • Bom ambiente de trabalho;
  • Cargos técnicos com salários de até R$7.000,00;
  • Cargos para técnico judiciário com salário superior a R$8.000,00.

Defensoria Pública do Estado de São Paulo

A Defensoria Pública do Estado de São Paulo é uma das organizações com destaque por oferecer aos funcionários um bom lugar para se desenvolver profissionalmente, além de ser uma organização que oferece de forma gratuita orientação jurídica afim de promover os direitos humanos e defender os direitos individuais e coletivos.

Tribunal de Contas da União

O Tribunal de Contas da União é um órgão que recebe inúmeros comentários positivos e se destaca a frente da maioria das empresas públicas.

No TCU contamos com reconhecimento, flexibilidade de horários e grande possibilidade de aprendizado, além de ser um órgão de prestígio da administração pública.

Os funcionários desse órgão ainda contam com uma excelente bolsa auxílio ao estagiário, salários de mais de 20 mil Reais para auditores internos e externos e salários de R$12.000,00 para um técnico federal de controle externo.

Receita Federal

A Receita Federal é uma entre as instituições mais visadas, oferecendo aos seus funcionários estabilidade e perspectiva de aposentadoria melhor que a do INSS.

Em relação a salários podemos ressaltar que um auditor fiscal pode receber quase R$20.000,00.

Se você busca pelo seu primeiro emprego confira então mais informações sobre as inscrições aprendiz Correios!

Posted in Main

Permalink

Conheça os principais prós e contras em ser um funcionário público

Ser funcionário público é o sonho de muitos trabalhadores. Os concursos públicos nunca tiveram em pauta como no período atual cativando através das vantagens oferecidas pela carreira. Para avaliar se vale a pena ser um funcionário público confira os prós e contras a seguir.

Vantagens de ser um funcionário público

Funcionário público é um trabalhador vinculado a uma empresa atual maior capital é Outro público. Pode ser um empregador municipal, estadual ou federal. sendo qualquer uma dessas empresas a contratar o funcionário ele será um servidor público. Ele não recebe de acordo com o calendário do PIS 2019 mas recebe com o calendário PASEP 2019 que possui o mesmo funcionamento e finalidade.

Ser um servidor público tem algumas vantagens e é por isso que a concorrência está cada vez maior nos concursos. Um dos pontos positivos e a instabilidade financeira. Existe a possibilidade de demissão mas as empresas públicas costumam manter a quantidade de cargos ou ampliar os seus serviços ao cidadão e contratar ainda mais.  A menos que se cometa um infração gravíssima (agressão ao funcionário, roubo e coisas do tipo) é muito raro ser demitido de empresa pública.

A remuneração costuma ser muito maior e estável. O servidor na verdade estudou bastante e é o melhor preparado para ocupar o seu cargo e merece um salário melhor do que muitos empregos de empresas privadas.  Comparando cargos que exigem o mesmo grau de escolaridade os salários dos funcionários públicos são bem maiores.

Outro ponto positivo de ocupar um cargo público é a estabilidade de horário. A maioria das empresas públicas abre de segunda a sexta e raramente aos sábados como os Correios, por exemplo. Não fazem hora extra e costumam unir datas aos feriados em ampliar as folgas.

Desvantagens de ser um funcionário público

Mas antes de optar por uma carreira como servidor público é preciso pensar também em outros pontos não muito comentados.  Um deles é a questão do salário: ele aumenta muito pouco.

O salário de um servidor público aumenta gradualmente de acordo com o tempo de serviço e é corrigido pela inflação mas ficamos por aí nos ajustes. Enquanto em uma empresa privada é possível chegar a supervisor do seu setor e ganhar quatro vezes mais é um pouco mais difícil na empresa pública porque a rotatividade é pequena dos ocupantes dos cargos. A maioria deixa o seu carro quando se aposenta. A estabilidade salarial neste tipo de situação pode ser uma desvantagem. 

A prospecção de carreira também é um pouco mais lenta.  Nas empresas privadas é comum ter grandes mudanças de cargo em um curto espaço de tempo com valorização do funcionário. E muitos sonham em ser chefe ou até vice presidente. Nos órgãos públicos a tendência de muitos e se aposentar na mesma função e aumentando seu salário por tempo de serviço, gerando pouca rotatividade e poucas mudanças nos cargos a serem ocupados.

Há ainda a inexistência da possibilidade de ter dois empregos. Não é possível ocupar dois cargos ou ter uma segunda fonte de renda e isso pode ser um problema para quem quer ser também professor, por exemplo. 

 

Posted in Main

Permalink

5 Motivos para levar em conta antes de comprar o carro em SP

A decisão de comprar um carro nunca deve ser tomada às pressas. Muitos fatores podem influenciar, em especial quem mora na cidade de São Paulo. Desde o modelo até o trânsito é bom pensar com carinho antes de adquirir um bem que envolve gastos de curto, médio e longo prazo. Para tomar a decisão correta reunimos cinco dicas para ajudar. 

Comprar ou não um carro, eis a questão

A conforto do carro nunca foi contestado. Mas sempre é bom pensar nos gastos representados por ter um veículo de quatro rodas na garagem. Além da parcela do financiamento (para quem não comprou à vista) é necessário pensar em manutenção, combustível e outros pontos. 

Mas ter um carro oferece muitas vantagens. Quem adora viajar para cidades próximas conta com o conforto da mala para levar tudo o necessário e poder fazer paradas. Quem tem criança pode desfrutar do deslocamento sem a necessidade de depender de transporte público ou o privado pagando bem caro e sem chegar na hora correta. 

Cinco motivos para avaliar antes de comprar carro em São Paulo

Moradores de São Paulo são diferente de motoristas de outras cidades? As regras de trânsito são as mesmas, valem para todo o território nacional. Contudo, o uso do veículo de quatro rodas é diferenciado e alguns pontos importantes devem ser avaliados. Confira cinco a seguir. 

Os impostos são altos

O IPVA 2018 SP é um dos mais caros do país. O estado precisa arrecadar mais por conta da quantidade de vias públicas para manutenção. Todos os anos o imposto deve ser pago e fica mais alto a cada ano.

Um ponto mais importante ainda a avaliar é o IPVA de carro 0 km. Quanto mais novo é o veículo mais caro é o seu imposto. 

Cuidado com o consumo de combustível

Existem dois tipos de consumo de um veículo: o de estradas e o de vias urbanas. Carros sedan e de alta potência consomem mais. Normal se São Paulo não tivesse um trânsito tão intenso.

Um carro grande e algumas potências de motor acabam consumindo mais e o trajeto nem será dos maiores. É por esse motivo que muitos paulistanos possuem carro e moto na garagem. 

Conforto para enfrentar grandes congestionamentos

Mensure no seu trajeto diário quais vias terá que cruzar e quais horários. Paulistanos chegam a enfrentar trânsito intenso de mais de duas horas para chegar em casa e isso pede conforto ou ao menos um sistema de som para usar o tempo ocioso. 

Carros claros são mais frios

O inverno em sampa é agradável mas o verão é intenso. Isso infelizmente é um problema para o sistema de resfriamento do veículo. Cores escuras absorvem mais calor e fazem o ar condicionado trabalhar mais para manter a temperatura estável. 

Se você é um motorista que vai enfrentar trajetos longos durante o dia e com engarrafamento, vale pensar em cores claras. 

Manutenção e seguro do veículo deve fazer parte do orçamento

Dois gastos constantemente ignorado pelos futuros compradores é o de manutenção e o de seguro. Infelizmente a capital paulista é uma das com maior índice de assaltos e arrombamentos e um seguro é um investimento a se pensar assim que o veículo deixar a concessionária. 

Outro ponto importante é a manutenção. Trânsito intenso significa desgaste de pneus e peças. Ao menos a cada seis meses o automotor deve ser revisado para garantir a sua segurança e evitar maiores gastos posteriormente. 

Posted in Main

Permalink

Como se tornar um MEI? Tire dúvidas!

O MEI ou Micro Empreendedor Individual é um modelo de abertura de firma diferenciado. Ajuda aos pequenos empresários a se formalizar e ter alguns direitos a mais. Tornar-se um MEI é simples e barato. Saiba mais!

O que é um MEI?

As empresas no Brasil podem se registrar em três modelos: LTDA, SA e MEI. Uma empresa registrada quer dizer ter um CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica), numeração de registro junto à Receita Federal. É o CPF da empresa, único e intransferível. 

Tanto LTDA como SA são focados em empresas de médio e grande porte, com altas taxas de impostos e muita burocracia. Mas ao longo dos anos o Governo Federal notou uma enorme quantidade de pequenas empresas navegando pela informalidade porque os modelos pré existentes não se ajustavam à sua realidade. Foi ai que surgiu o MEI

O modelo de empresa permite que um pequeno empresário se torne formal.

Quem pode e quem não pode ter um MEI?

O modelo de micro empreendedor individual permite a quem possui um negócio próprio se formalizar mesmo que seja apenas ele mesmo. Todos os tipos de empreendimentos de pequeno porte podem buscar a legalização de sua empresa desde que siga algumas regras. Os pré requisito são:

  • A empresa ter um lucro anual de até R$ 60 mil;
  • Ter apenas um funcionário além do dono;

As regras que permitem gozar dos benefícios de ser um micro empreendedor individual são restritas. Não pode ter um MEI:

  • Servidor público;
  • Sócio, administrador ou titular de uma outra empresa;
  • Estrangeiro com visto provisório no país.

As vantagens de ser um MEI

Ter um CNPJ cadastrado na categoria de MEI traz alguns benefícios para o empresário. O principal é ter um CNPJ, ou seja, ser cadastrado na Receita Federal como pessoa jurídica. Isso lhe permite emitir nota fiscal e com isso vender para outras empresas e até participar de alguns tipos de licitações. 

A posse de um CNPJ permite ao empresário também ter conta bancária em nome da empresa. Alguns clientes preferem pagar por lá e registrar seu pagamento. E com a conta bancária pode solicitar uma maquineta de cartão de crédito.

Empréstimos e financiamentos com juros mais baixos também são vantagens do MEI. Os bancos ofertam linhas de crédito mais baixas e um maior valor disponível porque há mais chances de retorno.

Os impostos de abertura e manutenção da empresa também são muito mais em conta.

Como se tornar um MEI

Ser um MEI quer dizer abrir uma empresa legalmente. Para isso é necessário registrar-se online em primeiro momento no site do Governo Federal específico o que você pode fazer clicando aqui. Basta clicar em “quero me formalizar” e fazer o cadastro. 

Todo o processo é online. Após preenchido o cadastro é avaliado e se não há erros o número é gerado. Com isso é só baixar a inscrição também no mesmo site para guardar o número do CNPJ e pagar a taxa referente à inscrição. 

No mesmo site também ficam disponíveis os carnês de pagamentos dos impostos para download. 

 

Posted in Main

Permalink

7 Dicas para abrir seu próprio negocio

Ser um empreendedor de sucesso é o sonho de muita gente. Alguns conseguem fácil enquanto a maior parte está fadada ao fracasso por não conseguir manter as portas abertas. Para quem quer abrir seu próprio negócio temos boas dicas para aumentar as chances de sucesso. Saiba mais!

Dicas para abrir seu negócio próprio com sucesso

Para abrir o próprio negócio é necessário dinheiro e uma boa ideia, correto? Em parte. É importante ter um bom capital inicial para abrir as portas, mas não é tudo. Sem saber gerenciar o empreendimento o fracasso pode ser mais rápido do que se imagina. Quem vai se aventurar no meio do empresariado conta com algumas dicas a seguir. 

Sua ideia é boa mesmo?

Este é o primeiro passo para saber se há chances de sucesso. As perguntas a serem respondidas são três:

  • Meu produto tem clientela?
  • Há procura por ele?
  • A concorrência é grande?

Se todas as respostas forem positivas pode ir em frente. 

Faça cursos para empresariado

Nem todo mundo precisa de um curso de administração(mesmo sendo muito bom) mas sempre é bom entender o máximo de como gerir uma empresa. Uma boa dica é fazer cursos de gestão, economia, de como abrir uma empresa, sobre gerenciamento de fluxo de caixa, dentre outros. Uma opção são os cursos Senac, de curta duração e com a proposta de ajudar a aumentar as chances de sucesso no empreendimento. 

Invista em marketing

Como seu negócio terá clientes se não sabem onde está o seu ponto comercial ou que está oferecendo um serviço novo do mercado? Divulgue mas da melhor forma possível.

Invista em marketing direcionado. Estude seu público alvo (por região, faixa etária e poder aquisitivo) e faça seu anúncio chegar a eles. 

Escolha uma boa localização

Se é um serviço de entrega ou prestado na residência do cliente não há problema a sua localização. Mas para abertura de um ponto comercial o local é de extrema importância. Ele precisa ser bem localizado, com acessibilidade, ser visível para clientes e assim prospectar novos compradores e de fácil localização. Quanto mais próximo de centros comerciais melhor. 

Controle o caixa

Fluxo de caixa é muito além de ter dinheiro no bolso. É preciso fazer controle de vendas sabendo exatamente o que é ganho real, o que entra como lucro removendo os gastos da empresa. 

Faça investimentos tímidos em primeiro momento

O produto pode ser muito bom e o preço de custo muito em conta. Mas nos primeiros meses a preferência é por investimentos baixos para garantir fidelização de clientela e estudar o mercado. Nada de altos valores quando não é certo vender ou pode ser dinheiro jogado fora e mais chances de quebrar sem ao menos alcançar o sucesso. 

Estude e aprenda com a concorrência

Seus concorrentes (em especial os mais antigos no mercado) podem ensinar muita coisa. Se duraram tanto então dominam a receita do sucesso ou ao menos sabem o caminho das pedras. Eles podem ter estratégias que você não considera bacanas mas conseguirem vender bem e vale estudar para pensar em algo semelhante. 

Posted in Main

Permalink